sábado, 13 de junho de 2015

invocação de Augusto, el angél de las tinieblas [Nuno Gonçalves]


Eternidade – Ismael Nery




o sangue no punhal ainda respira
e o corpo perfurado ainda se move
segue o galo tecendo manhãs ensolaradas
no alpendre o velho relógio marca nove

perante a folha em branco a alma turva
e a mente então logo viaja
entre as ruínas dos chãos revisitados
onde a inocência às moscas azucrinam
com a insolência dos anjos de morfina

não há escuridão nesta pantera
que resista a seu dorso iluminado
atenta à noite, a fera ao dia espreita
o amor no horror se desfazer em brasas



...............................
# LEIA TAMBÉM:
* Sertão de Cimento [Nuno Gonçalves]
* A PRAÇA DOS LEÕES DOS MEUS SONHOS [Nuno Gonçalves]




Nuno Gonçalves é historiador, poeta, autor de Cartas de Navegação (Libres Escribas, 2009).  Seu blog: http://americalatindo.blogspot.com.br/.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com sentimento sincero e responsabilidade, fique à vontade para comentar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...