terça-feira, 23 de abril de 2013

O DESERTO DOS TÁRTAROS (Webston Moura)

O Deserto dos Tártaros (Dino Buzzatti)
O famoso jornal Le Monde, ao fazer a lista dos cem melhores livros do século XX, não deixou de incluir O Deserto dos Tártaros, romance do italiano Dino Buzatti, livro cujo título me ficou preso à memória até o dia em que lhe pude ler e me encantar com a estranheza da vida no misterioso Forte Bastiani.

Seu personagem central é Giovanni Drogo, um jovem e recém-formado militar do Exército, que se vê, de repente, na missão de cumprir alguns anos numa remota fortificação de fronteira, entre montanhas, onde, inevitavelmente, acomoda-se na espera por inimigos misteriosos que nunca chegam. Junto disso, alimenta, secretamente, desejos pessoais de crescimento que se desvanecem ante a rotina do forte, como se comum fosse a vida se passar assim como um sopro despercebido.

A maneira delicada como o autor nos conta essa história nos mostra como a “maldição” da rotina é um veneno normal e sutil. Drogo e seus pares não são pegos por algo que os consome numa luta feroz, mas, sim, de modo tranqüilo, dia a dia, como se nada mais fosse possível senão viver à espera da morte.

Mas ninguém imagine um texto pobre em assunto, tampouco em forma. Os momentos são muitos e a poética do trato é objetiva e sensível, dialogando acerca do que seja o destino dos que lutam a vida inteira contra o nada.

SERVIÇO:
O Deserto dos Tártaros (romance)
Dino Buzzatti
Editora Nova Fronteira



* Leia também POESIA, LITERATURA, ARTES - UM INVESTIMENTO NO HUMANISMO
________________
Webston Moura [editor de Kaya] é poeta, autor de Encontros imprecisos: insinuações poéticas (Imprece, 2006). Mantém os blogs Arcanos Grávidos e Cotidiano e Mistério. Recomenda a leitura de Os guerreiros de Monte-Mor e a audição de The Yardbirds.

2 comentários:

Com sentimento sincero e responsabilidade, fique à vontade para comentar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...